Nursery Play

Nursery Play

Reading Lesson

Reading Lesson

Newborn

Newborn

Physiotherapy

Physiotherapy

idoso.jpg

idoso.jpg

Superdotação (SD) e Altas Habilidades (AH)

 

Superdotação é um conceito que serve para expressar um alto nível de inteligência e indica o desenvolvimento acelerado das funções cerebrais, o talento indica destrezas mais específicas.  Trata-se de crianças que possuem habilidades potenciais ou demonstradas, que evidenciam alta capacidade de desempenho, nas áreas: intelectual (linguística, lógico-matemático, viso espacial, interpessoal ou social, naturalística, espiritual), criativo, acadêmico especifico, habilidade de liderança, artes de representação, artes de um modelo geral e que, por essa razão, necessitam de serviços ou atividades que não são rotineiramente oferecidas pela escola e família.

As crianças mais fáceis de identificar são as da área acadêmica específica; no entanto, somente ter notas boas não diagnostica ser SD. Existem também crianças AH que possuem alto desempenho na área da criatividade, por exemplo, e não tem notas boas no ambiente escolar. Por isso é importante ter uma avaliação e orientação profissional.

 

Por conta disso, ao reparar que seu filho (a) tenha alguma característica que citarei a seguir, busque avaliação e acompanhamento profissional do Psicólogo / Neuropsicólogo e do Psicopedagogo caso tenham também além dos talentos específicos, dificuldades de aprendizagem em outras áreas. Um acompanhamento multidisciplinar nem sempre será necessário, mas poderá ser imprescindível. Fiquem atentos as dicas!

  • Traços comuns aos superdotados:

  • Alto grau de curiosidade;

  • Boa memória e originalidade para resolver problemas;

  • Atenção concentrada e Persistência;

  • Independência e autonomia;

  • Interesse por áreas e tópicos diversos;

  • Facilidade de aprendizagem;

  • Criatividade e imaginação:

  • Iniciativa e Liderança;

  • Vocabulário avançado para sua idade cronológica;

  • Riqueza de expressão verbal;

  • Facilidade para interagir com crianças mais velhas ou com adultos;

  • Interesse por livros e outras fontes de conhecimento;

  • Alto nível de energia e senso de humor;

  • Preferência por situações/objetos novos;

  • Sensível à verdade e à honra.

 

O diagnóstico é feito a partir de testes psicométricos (WISC, SON R, WAIS); conjunto de características; questionários; observação do comportamento; entrevistas com a família e professores, entre outros.

        Os testes Psicométricos avaliam o quoeficiente de Inteligência (QI). Veja a seguir:

              Altas Habilidades – QI 121 até 130.

              Superdotação – QI acima de 130.

 

  • CUIDADO: Podemos confundir o SD/AH com Hiperatividade ou Oposição, pois para essas crianças as aulas podem ser extremamente tediosas e lentas, já que elas aprendem rápido. No entanto, não é incomum existir a dupla excepcionalidade (TDAH, TOD, Asperger, etc.). Por isso, é muito importante uma avaliação profissional.

Caso essa habilidade e/ou talento não seja estimulado de forma correta, vários problemas de comportamento poderão surgir, ser SD/AH não é a chave para ser um “gênio de sucesso”, existe um caminho, da aceitação de ser “diferente” e do direcionamento de energia para o talento de forma positiva. A falta disso poderá alimentar essa característica de forma negativa.

Considerações sobre AH e SD:

  • Muitas pessoas apresentam altas habilidades em determinada área, mas não necessariamente têm um QI acima de 130 (psicometria), mas, mesmo assim, têm direito ao atendimento educacional especializado, se forem comprovadas ou caracterizadas suas altas habilidades.

  • Alguns exames mostraram que os neurônios de uma criança superdotada tem um número maior de conexões com a região da memória e a de resolução de problemas.

  • Alguns pesquisadores chegaram à conclusão de que o cérebro das crianças superdotadas é mais maleável. Ou seja, pode se adaptar facilmente.

  • Aos 6 anos de idade já pode possuir o QI de um adulto de 30 anos.

  • O cérebro da criança SD cresce de forma mais lenta, chegando ao seu tamanho máximo até os 11 anos, quando o comum seria até os 6 anos de idade.

  • Alguns estudos citam a genética como fator a predisposição da Superdotação. São diversos genes que podem facilitar o processo cognitivo.

Conexões e Trocas de informações mais rápidas e consistentes:

 

É como se os neurônios tivessem ligações mais fortes entre eles, fazendo com que a informação fique melhor armazenada:

 

Devemos desconfiar de crianças com vocabulário avançado, perfeccionistas, contestadores, sensíveis a temas mais abordados por adultos e que não gostem de rotina. E mais uma vez ressalto, busque avaliação e orientação profissional.

 

Por Cinthya Duacha, psicóloga da equipe FonoCom

 

​Rua Aurélio de Figueiredo 330, salas 308 e 309, Campo Grande, RJ.

FONOAUDIOLOGIA - PSICOPEDAGOGIA - PSICOLOGIA - FISIOTERAPIA

TERAPIA OCUPACIONAL - PSICOMOTRICIDADE - MUSICOTERAPIA

NEUROPSICOLOGIA - ORIENTAÇÃO PARENTAL

(21) 996494013 (whats app)

(21) 3024-9818 

Priorize o contato via whats app.

idoso.jpg

Afasia, demências e outros transtornos neurológicos.